Conhecem a história de Santo António? 

É genial!

Que nasceu em Lisboa, na vizinhança da Sé, há oito séculos, era sabido. Que o seu culto é alegre, mega-festa de crentes e pagãos, que nas horas de aperto o tomam por padrinho (...ai o namoro, a factura, o par de chaves!) e ele todos perfilha, bem humorado... Surpresa foi perceber como está vivo, que são milhões a invocá-lo, que é  o português mais universal, que foi sábio e precursor na defesa dos direitos humanos e o seu carisma atravessou oito séculos a inspirar afecto. Sendo Lisboa a sua cidade-berço, há que lhe ouvir a história com novas palavras e imagens! Se em Pádua subiu ao trono dos santos, foi em Lisboa (e no Brasil, levado pelas caravelas) que o povo revestiu o seu culto de vibrante alegria, dedicando-lhe um amor feliz.  

Vamos levar Santo António pelas ruas, praças, jardins e feiras de Lisboa!

Há três anos iniciámos o projecto My Santo António. Registámos a marca e estreámo-nos, na festa de 2015, com a venda de 1000 Antoninhos, bolinhos feitos com os sabores que o santo encontrou no seu caminho entre Lisboa, Marrocos e Pádua. Este ano produzimos os exóticos Biscoitos de Santo António e as caixas de velas personalizadas. Tudo feito artesanalmente, na linha da tradição reinventada.

Falta-nos agora o triciclo: um veículo que permita a venda de artigos alusivos ao santo e à sua ligação com o folclore lisboeta. Um bazar ambulante onde, além dos bolinhos e biscoitos, Santo António se multiplicará em objectos com design original: velas, flores personalizadas, altares portáteis, publicações, medalhas, puzzles, postais, etc. Seremos também facilitadores do culto, colocando oferendas personalizadas na estátua do santo e enviando imagens pela internet, para todos os lugares onde as desejem.

O projecto do triciclo está a ser desenvolvido. Há que adquirir o veículo (em segunda mão), torná-lo único com a decoração dos nossos designers, preencher-lhe os escaparates e esperar que todas as cabeças se virem à passagem do Triciclo de Santo António! 

Vamos destacar-nos pelo enraizamento na cultura de Lisboa, contrariando a descaracterização do comércio no centro histórico com a propagação de lojas de recordações de pouca qualidade e do comércio massificado das multinacionais.

Pela natureza do projecto, ligámo-lo a iniciativas de integração social: fizemos os Antoninhos na Casa de Protecção e Amparo de Santo António (http://www.casasantoantonio.org.pt).

Toda a nossa produção virá de mãos que lhe dêem significado e se sintam parte do projecto.    

Sobre o promotor: 

Somos a Clara, o Olivier e o Bernardo, sentimo-nos três jovens de 54, 48 e 20 anos respectivamente. O Bernardo não é nosso filho, entrou nesta comunidade empreendedora já através das influências de Santo António (tomou-se de amores por uma rapariga das redondezas). Juntos, alimentamos o sonho de dar a este nosso santo a visibilidade que merece, em Lisboa. 

Somos arquitectos, a Clara e o Olivier, com currículos já densos e cabelos brancos (www.wix.com/2lugares/2). O Olivier está ligado há vários anos ao trabalho social, através de uma rede internacional de educadores de rua que apoia de diversas formas as populações mais vulneráveis. O Bernardo é estudante em Economia e é o responsável pela gestão e o marketing do nosso projecto.

Clara Queiroz Lopes

Venho das ilhas, por isso aprecio o silêncio, o mar, as conversas aventureiras. Há uns anos vim morar com a família em Lisboa, num velho casarão perto de Santo António. Aqui, enquanto faço os meus projectos de arquitectura, observo o movimento do largo e por vezes imagino o Santo, rapazinho, há oito séculos, a brincar perto da minha porta.

Gente de todas as crenças visita Santo António. Pedem-lhe amor, tratam-no como seu. Observando-os, entendi que conversar com o Santo é procurar uma cumplicidade mais vasta, sair da nossa pequena escala. Neste largo, pelo grande ouvido de Santo António, muita gente vem partilhar os seus desejos mais profundos. Testemunhar a fé dos outros despertou-me um grande respeito pela crença de todos.

Olivier Pourbaix

Cheguei a Lisboa em Fevereiro de 1991 e fiquei logo apanhado pela doce magia desta terra. Jovem arquitecto vindo da minha Bélgica natal, apaixonei-me pela luz, pelas colinas e pracetas, o peixe fresco, os pastéis, as chamuças, o casario, as ervas daninhas nos beirados, as tascas com lioz e azulejos, o Tejo, o Alentejo, os cinemas poeirentos, os vizinhos afáveis, os alfarrabistas cultos, as padeiras maldispostas, as chuvas atlânticas, apaixonei-me pelos ritmos, os olhares, as vozes, a gente parada, a poesia entranhada, os sons da língua... Cresceram-me raízes... Deu em amores, em filhos, em casas, em sonhos sonhados em português. 

Bernardo Castro

Vivi toda a minha vida em Lisboa. Senti desde sempre a importância que o Santo António tem para a minha cidade e para quem cá vive. Amo a minha Lisboa e cedo cheguei à conclusão que dificilmente haverá melhor sítio para viver. Quando o projecto me foi apresentado decidi juntar-me logo, porque é uma excelente ideia. Como tenho algum espírito empreendedor achei que era uma óptima maneira de complementar os meus estudos e de fazer alguma coisa de útil com o meu tempo. Então vou tentando acrescentar os meus conhecimentos à medida que os vou ganhando, para ajudar a que as coisas funcionem por completo.

Orçamento e prazos: 

ORÇAMENTOS 

O orçamento do projecto do Triciclo de Santo António compõe-se de três parcelas:

  • A compra de um triciclo usado - 2000€;
  • A recuperação, a customização (design, adaptação e decoração) e o equipamento do triciclo (escaparates, iluminação e caixa registadora) - 3400€;
  • A  produção das recompensas - 1050€.

O orçamento total estimado para termos o triciclo pronto a funcionar é de 6450€.

Contamos angariar um mínimo de 4450€, valor referente às duas últimas parcelas. Caso este tecto seja ultrapassado, a verba extra será utilizada para ajudar na compra do triciclo propriamente dito, que deverá ser adquirido pelos promotores.

PRAZOS

Para pôr o Triciclo a circular em Lisboa:
10 Dias - Compra de um triciclo usado;
15 Dias - Recuperação /arranjo do veículo e autorizações;
35 Dias - Customização (design, adaptação e decoração) e o equipamento do triciclo (escaparates, iluminação e caixa registadora). Autorizações.

A forma de entrega das recompensas é opcional:

Por correio: 15 dias após a angariação da verba solicitada para a campanha.

(Às encomendas internacionais serão acrescidos os respectivos portes)  

No Triciclo: após o início de actividade.

Imagens: 

Comentários

Retrato de Clara Queiroz Lopes
20/09/2016 - 15:01

Inácio, como agradecer-te (vos) o apoio e a gentileza?!
Eu, a "sebastianica desaparecida" de um grupo de amigos tão especiais e que me fizeram tão bem...
Muito obrigada!
Um grande abraço.
Hei-de passar por aí para falar um pouco contigo.
Clara

Retrato de Clara Queiroz Lopes
14/10/2016 - 16:51

A equipa My Santo António agradece com o coração a todos os contribuintes anónimos que quiseram participar no projecto do Triciclo, de que já fazem parte. Esperamos que continuem a acompanhar a sua construção, e os eventos festivos que irão rodeá-la.
VRUM, VRUM!!
Até breve

L'équipe My Santo António vous remercie du fond du coeur pour votre contribution au projet du Tricycle, auquel vous appartenez désormais! Nous vous invitons à accompagner sa mise en place et les évènements festifs qui l'entoureront.
VROUM VROUM !!!
A bientôt